fbpx
SEFAZ bloqueia consulta de XML sem certificado digital

SEFAZ bloqueia consulta de XML sem certificado digital

A consulta de XML passará a exigir o uso de certificado digital. A SEFAZ (Secretaria de Estado da Fazenda) determinou as novas medidas para visualização e download de arquivos por meio dos ajustes SINIEF 16/18 e SINIEF 17/18.

As alterações proíbem que a consulta e a importação de dados sejam feitas por terceiros. Com isso, empresas ou profissionais que costumavam verificar essas informações apenas com chave de acesso, não conseguirão mais realizar o procedimento.

As medidas impactam, principalmente, escritórios de contabilidade ou transportadoras que emitem ou importam dados da NFe ou CTe. A partir de agora, a SEFAZ exigirá certificados digitais como o A1 para a consulta. Isto é, arquivos que armazenam chaves criptográficas como CNPJ, por exemplo.

A proibição visa proteger os dados fiscais das empresas. Antes, era comum que qualquer pessoa que tivesse a chave de acesso de uma nota fiscal, pudesse realizar a consulta dos documentos. Dessa forma, as movimentações ficavam expostas a quem desejasse extraí-las.

Com as novas regras, só quem possui os certificados digitais poderá baixar o XML. Apesar disso, empresas de contabilidade e logística que já utilizam softwares habituados com o certificado digital, não serão afetadas pelas medidas. Para notas fiscais destinadas a CPF e CNPJ sem IE, a consulta permanecerá inalterada. Além disso, quem possuir a chave de acesso poderá obter a consulta resumida.

 

Por que fazer a consulta de XML?

Há casos em que o XML é perdido. Isso pode acontecer por diversos fatores, seja por falta de atualização de dados, falha no computador causada por vírus, etc.

Quando isso acontece, é preciso acessar o SEFAZ para recuperar o arquivo, realizando a consulta ou o download do documento. Isso é comum para transportadoras, porque a NFe e a CTe são fundamentais para o processo de venda e transporte de carga.

A importação do XML também é utilizada para garantir agilidade na emissão dos documentos de transporte. Dessa forma, quando o destinatário recebe uma mercadoria, consegue identificar os dados necessários no sistema. A automação facilita a operação.

 

O que muda na prática?

Quem utilizava chave de acesso e quebra do captcha (ferramenta anti-spam) não conseguirá extrair dados completos de XML, pois o sistema vai bloquear essa função. Mesmo quem acessar o site oficial do SEFAZ será impedido de fazer a consulta de XML. Ou seja, consultar NFe e CTe sem certificado digital.

A consulta completa das notas só será possível para os envolvidos na operação (emitente, destinatário e terceiros autorizados no campo próprio da NFe), mediante certificado digital.

O bloqueio também vale para qualquer tipo de sistema que realiza este procedimento de forma automatizada. Caso o software não disponha de gerenciadores de arquivos XML integrados aos certificados digitais, terá suas funções interrompidas.

A importação dos documentos de forma automatizada só poderá ser feita com gerenciadores de serviços eletrônicos. Ou seja, só continuarão operando os sistemas que lidam com arquivos XML por certificados digitais, como o Globus – sistema de gestão para transportadoras, por exemplo.

 

Como softwares podem ajudar?

Softwares de gestão para transportadoras rodoviárias otimizam cada etapa da operação, seja nas estradas ou back office. Assim, notas fiscais são emitidas ou importadas de forma automática. Além disso, as informações são integradas ao gerenciamento de estoque e o departamento financeiro.

Esses sistemas permitem a rápida visualização e execução das operações logísticas, bem como o armazenamento em nuvem de arquivos. Isso porque documentos fiscais, como o XML, devem ser guardados por no mínimo 5 anos, segundo o Código tributário Nacional.

 

Quais os prazos para as novas medidas?

Embora ainda não esteja em vigor, a SEFAZ declarou que as novas operações estão autorizadas desde o dia primeiro de janeiro. Isso significa que o sistema pode aplicar as medidas em breve, sem aviso prévio.

 

O que diz o ajuste?

SINIEF 16/18:

“§ 5º A disponibilização completa dos campos exibidos na consulta de que trata o caput desta cláusula será por meio de acesso restrito e vinculada à relação do consulente com a operação descrita na NF-e consultada, nos termos do MOC.

§ 6º A relação do consulente com a operação descrita na NF-e consultada a que se refere o § 5º desta cláusula deve ser identificada por meio de certificado digital ou de acesso identificado do consulente ao portal da administração tributária da unidade federada correspondente ou ao ambiente nacional disponibilizado pela RFB.”

SINIEEF 17/18:

“§ 4º A disponibilização completa dos campos exibidos na consulta de que trata o caput desta cláusula será por meio de acesso restrito e vinculada à relação do consulente com a operação descrita no CT-e consultado, nos termos do MOC.

§ 5º A relação do consulente com a operação descrita no CT-e consultado a que se refere o § 4º desta cláusula deve ser identificada por meio de certificado digital ou de acesso identificado do consulente ao portal da administração tributária da unidade federada correspondente, ou ao ambiente nacional disponibilizado pela Receita Federal do Brasil.”

Globus avança e oferece ferramenta para gestão de caixa

Globus avança e oferece ferramenta para gestão de caixa

O sistema de gestão ERP Globus passará a oferecer um novo recurso: Caixa Web. A ferramenta  já está disponível e é uma das novidades da Praxio, empresa de tecnologia que oferece soluções de gestão para transportadoras.

O Caixa Web permite que as agências de passagens rodoviárias possam registrar toda a informação de vendas eletronicamente e em tempo real. Permitindo, assim, a gestão mais rápida e eficiente do dinheiro.

O recurso otimiza uma grande dificuldade de operações integradas entre caixa e setor administrativo: a lentidão no envio de dados de venda após o fechamento do caixa, que é feito geralmente apenas no fim do dia.

O Caixa Web gera maior eficiência no recebimento de informações. Além disso, garante melhor visibilidade da carteira de cobrança. Isso porque os dados são enviados assim que computados. Dessa forma, o módulo desafoga o setor administrativo, que lida com a alta demanda de informações de uma só vez.

Inicialmente, a solução foi oferecida somente para alguns clientes que utilizam o Globus, em um período de testes. A experiência produziu retornos expressivos. O tempo de recebimento da informação reduziu, em média, de 8 para 3 dias.

Sustentabilidade

Estima-se que quase 3% do lucro das empresas é abatido somente em papel. A necessidade de imprimir e arquivar documentos corrobora com o alto gasto neste recurso. Além disso, cerca de 40% das árvores derrubadas no mundo tem como objetivo a produção de papel.

Com o Caixa Web, é possível economizar o consumo de papel no processo de envio de informação. No período de testes do módulo, foram 200 mil folhas a menos que o utilizado em operações manuais.

Globus

Trata-se de um sistema de gestão ERP (Enteprise Resource Planning). É um software que concentra dados sobre recursos de diversas áreas da empresa de transporte de passageiros urbano, rodoviário e de fretamento e turismo. Assim, é possível realizar a controle de cada operação.

O Globus é uma tecnologia desenvolvida pela Praxio, e se destina às empresas de transporte rodoviário de passageiros ou carga e logística.

Quer saber mais sobre este sistema de gestão para transportadoras? Veja aqui todas as funções do Globus.

Praxio Luna é a nova plataforma de venda para múltiplos canais

Praxio Luna é a nova plataforma de venda para múltiplos canais

A Praxio, empresa de tecnologia líder em soluções de gestão para o segmento de Transporte Rodoviário e Logística, apresenta ao mercado um lançamento que garante novas oportunidades no setor. Praxio Luna: plataforma online de venda de passagens rodoviárias em formato ampliado.

Assim, as empresas de transporte rodoviário podem comercializar passagens em diferentes canais. Agências de viagem, pelo site, em portais web, totens eletrônicos e outras novidades fazem parte da plataforma.

Múltiplos canais

A principal inovação é a venda embarcada. O próprio motorista, por meio de um aplicativo para celular, vende a passagem na porta do ônibus. Assim, é possível aproveitar cada assento vago da frota até o último minuto antes da viagem.

O Guichê POS é outro recurso inédito. Uma máquina portátil com tecnologia 3G substitui os tradicionais computador e impressora. Dessa forma, é possível atender locais com demanda de passageiros em que não há infraestrutura para venda por agência.

Além desses benefícios, os recursos da Praxio Luna são integrados nativamente aos softwares de gestão ERP. As informações de vendas são extraídas e repassadas em tempo real. Contam com armazenamento em nuvem que garante escalabilidade, segurança e privacidade.

“Estamos simplificando o processo da venda de passagens rodoviárias como um todo. Portanto, não será mais preciso gerar voucher, nem passar no guichê da companhia antes do embarque para validar o bilhete. Como resultado, isso acelera o processo para todas as partes e economiza recursos”, diz Valmir Colodrão, CEO da Praxio.

A empresa segue ampliando sua oferta de soluções para o segmento do transporte rodoviário de passageiros. Tendo investido cerca de R$ 8 milhões no desenvolvimento da plataforma Luna, espera ampliar seu market share no segmento de venda de passagens. “Esse mercado reúne aproximadamente 400 empresas no Brasil, e 70% já são nossas clientes. Vamos oferecer a plataforma para todas elas”, comenta o CEO da Praxio.

Quer saber mais sobre esta novidade do mercado de transporte rodoviário? Conheça todas as funções do Praxio Luna aqui.

Go Ahead Praxio apresenta novas soluções para transporte em diversas cidades do Brasil

Go Ahead Praxio apresenta novas soluções para transporte em diversas cidades do Brasil

A Praxio realiza em 2019 o seu primeiro evento itinerante: O Go Ahead Praxio. A empresa, líder no fornecimento de soluções para transporte rodoviário e logística, produzirá uma série de encontros gratuitos que passarão por diversas capitais do país.

Estão previstos 14 encontros ao longo do ano, sendo o primeiro semestre focado nas discussões, tendências e soluções em tecnologia para o mercado do Transporte Rodoviário de Passageiros.

Portanto, para esta primeira etapa, serão 7 eventos. Os executivos da empresa, entre eles o CEO Valmir Colodrão, discutirão sobre as novas necessidades do mercado. Além disso, apresentarão as soluções já em uso por alguns dos principais clientes da empresa, como as novas ferramentas para gestão da escala dos motoristas, a gestão das oficinas, assim como o lançamento do Praxio Luna, plataforma totalmente em nuvem que vai facilitar todo o processo de venda de passagens rodoviárias.

As inscrições para o Go Ahead Praxio já estão acontecendo. Saiba mais e Participe! Clique aqui para fazer a sua inscrição. É gratuito!

O primeiro encontro será no dia 13 de março na cidade de São Paulo, no Hotel Pullman Ibirapuera. Logo após, já na semana seguinte, o evento segue para o Rio de Janeiro, conforme o calendário.

• Rio de Janeiro – 20/3
• Porto Alegre – 3/4
• Curitiba – 10/4
• Belo Horizonte – 17/4
• Salvador – 15/5
• Goiânia – 22/5

O mercado do Transporte de Cargas e Logística será o foco de todos eventos previstos para início em agosto de 2019.

Participe do Go Ahead Praxio – Mercado Passageiros! Clique aqui para fazer a sua inscrição.

BgmRodotec agora se chama Praxio!

BgmRodotec agora se chama Praxio!

O processo de transformação da marca, iniciado em janeiro, dá vida ao momento de aquisições e grande crescimento da empresa.

O lançamento da nova marca foi realizado para os funcionários das unidades São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina no último dia 10 de julho, mas a mudança para clientes e mercado acontecerá de forma gradual. A mudança do site, e-mail corporativo e redes sociais acontecerá ao longo do mês de agosto.

A participação da empresa no evento LatBus Transpúblico, que acontecerá no período de 31 de julho a 2 de agosto, em São Paulo, já contará com a marca Praxio em todos materiais.

“Buscamos com esse projeto, dar vida a esse momento de crescimento e aquisições da empresa. Entendemos que era o momento de criar uma nova marca, com posicionamento e identidade preparados para todos os desafios do setor do transporte rodoviário”, comenta Lauro Freire, sócio-diretor da Praxio.

Proposta

Após uma importante etapa de diagnóstico, análise de mercado e posicionamento de valores, nasceu a Praxio, que vem do grego Práxis, que significa ação. É um nome curto, forte e com sonoridade carregada de tecnologia.

“Com uma expressão de marca mais contemporânea e digital – do posicionamento aos novos nome e identidade visual –, buscamos sintetizar as aspirações, a energia, a inovação e o crescimento dos negócios da Praxio, ajudando-os a estarem ainda mais preparados para os planos de forte expansão dos próximos anos”, conta Hélio Mariz de Carvalho, CEO e Sócio da FutureBrand São Paulo, empresa multinacional que apoiou todo o processo de transformação da marca.

Na Praxio, tecnologia é a ferramenta para descomplicar e mover o mercado com foco no melhor resultado dos negócios. A Praxio nasce mantendo os produtos líderes de mercado, como o ERP Globus, agora Praxio Globus, além de apresentar novas soluções em seu portfólio de produtos como: Manu360, Monitoramento, Ponto Virtual, a nova Escala de Motoristas, o novo sistema para a Gestão de Encomendas, entre outros.

Somente partir do mês de agosto, a marca BgmRodotec deixa de ser usada e só será possível achar o site www.praxio.com.br, com redirecionamento feito a partir do domínio antigo.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support