Pular para o conteúdo

Conteúdo

Blog

Últimas Notícias

Roubo de Cargas: sua frota está protegida?

O roubo de cargas representa hoje um grande desafio para o setor de transportes brasileiro. Podemos notar ser muito comum o relato de empresas que tiveram a perda de suas cargas. Isso porque este índice tem crescido significativamente nos últimos anos. Conforme dados da Associação Nacional de Transporte Rodoviário de Cargas e Logística (NTC&Logística), do ano de 2015 para o ano de 2016, houve um aumento de 27,5% nos casos de roubo de cargas no Brasil. Este aumento no furto de cargas representou em 2016 um prejuízo estimado em R$ 1.360 bilhões para as empresas afetadas.

Estradas em péssimo estado e pouco seguras, contando com o alto índice de criminalidade no país, acabam por agravar o quadro de criminalidade no segmento de transporte. Este panorama da logística brasileira tem levado as empresas a adotarem medidas de prevenção de risco, visando estarem preparadas para este tipo de situação. Para que esta ameaça seja minimizada, se torna necessário o desenvolvimento de estratégias direcionadas à possibilidade de ocorrência do roubo de cargas.

Como as empresas podem estabelecer ações preventivas ao roubo de cargas?

As estratégias empresariais devem contemplar todos os momentos da cadeia de transporte, inclusive estarem preparadas para possíveis acidentes ou roubo de cargas em sua frota. As ações estratégicas deverão sempre observar todas as características da rota e também o tipo de carga que está em transporte. Cargas com alto valor agregado, por exemplo, deverão receber planejamento e tratamento diferenciado ao longo de todo o processo. Rotas com maior assiduidade no roubo de cargas igualmente necessitarão de maior atenção no andamento das operações.

Tendo esses pontos iniciais em mente, separamos algumas dicas simples para que suas estratégias preventivas ao roubo de cargas se tornem mais efetivas:

Entenda quando e como acontece o roubo de cargas

Ao contrário do que normalmente se pensa, segundo estudo feito também pela NTC a partir dos dados de roubo de cargas no Brasil, as ocorrências de furto acontecem com maior frequência na parte da manhã, contrariando a ideia de que tais crimes aconteceriam somente à noite. Os dados apurados indicam também que o dia da semana com mais incidência de roubo de cargas é a sexta-feira. Quanto ao período do ano mais visado pelos criminosos, aparecem os meses de alta temporada e férias escolares.

No que diz respeito ao local em que os furtos acontecem, conforme levantamento feito pela consultoria americana FreightWatch International, cerca de 13% dos crimes de roubo de cargas no Brasil registrados entre os anos de 2011 e 2016, ocorrem dentro do centro de distribuição logístico. Elencamos aqui algumas medidas que podem ajudar a minimizar estas características de ataque:

– invista na seleção de seu pessoal: uma parcela significativa dos roubos de carga acontece com a interferência do efetivo interno da empresa, através do vazamento de informações a respeito das remessas. Para que isso não aconteça, esteja sempre atento na hora da contratação e acompanhamento de seus funcionários;

– automação e atualização do sistema de segurança: com os processos automatizados, se torna mais simples identificar os detalhes do que está sendo transportado em cada pedido. Desta forma pode-se controlar possíveis irregularidades na integridade da carga. Os sistemas de segurança da empresa, por sua vez, devem estar sempre atualizados conforme sinalização da empresa contratada para tal serviço.

Oriente os motoristas e demais envolvidos no transporte

Visando a integridade do efetivo de trabalho e a segurança da carga, listamos algumas ações simples que podem minimizar a vulnerabilidade do transporte durante o trajeto:

– não fornecer informações sobre a carga a pessoas fora das relações da empresa;
– comunicar à polícia rodoviária quaisquer atitudes suspeitas no trajeto;
– conhecer as rotas mais críticas para o transporte de cargas;
– estar atento ao perigo de falsas blitz.

É importante que os motoristas estejam cientes da seriedade destas medidas. Se seguidas à risca, podem representar uma prevenção efetiva e simples na hora da mitigação de riscos de roubo de cargas.

Planeje e diversifique as rotas

A partir do conhecimento do destino final da carga, deve-se iniciar o planejamento das rotas e paradas que a mesma fará, do pátio da empresa até seu local de descarga. A análise das vias por onde se dará o trajeto e identificação de possíveis indícios de roubo de cargas nas imediações, podem ser boas opções de caráter preventivo. Se houver a possibilidade, pode-se optar também por rotas alternativas, quando verificado problemas anteriores com furto na via.

Outra medida interessante é diversificar as rotas em cada viagem e sugerir uma rotatividade para os locais de parada das cargas. Um alvo que sempre cumpre o mesmo percurso e parada se torna mais vulnerável a possíveis furtos.

Defina um Programa de Gerenciamento de Riscos

Um Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR) consiste em um material produzido dentro das organizações onde se listam diversas práticas com intuito de reduzir os riscos operacionais dentro de uma empresa. Risco, por sua vez, representa todo efeito positivo ou negativo de determinado evento, que se torna recorrente em um local ou situação. A construção de um Programa de Gerenciamento de Riscos é fundamental à prevenção do roubo de cargas, podendo ser conduzida segundo algumas etapas:

– defina o objeto de análise: a área, projeto ou processo para o qual se está desenvolvendo o PGR;
– liste cada um dos riscos e associe a eles as implicações dos mesmos para a empresa;
– reúna pessoas que têm relação com estes riscos e promova uma troca de ideias;
– identifique possíveis controles para cada risco, em outras palavras: o que pode ser feito para minimizar os efeitos da ameaça em questão;
– planeje estratégias de ação para os riscos identificados;
– revisite as estratégias implementadas e as atualize conforme detalhes percebidos ao longo de todo o processo.

Quanto mais assertivo for o seu Programa de Gerenciamento de Riscos, mais fácil será identificar quando riscos relacionados ao roubo de cargas irão acontecer, facilitando o emprego de medidas preventivas.

Invista em tecnologia de Rastreamento de cargas

O monitoramento de veículos e softwares de rastreio são hoje uma das soluções mais efetivas quando o assunto é roubo de cargas. Por conta desta demanda, muitas empresas de tecnologia estão se especializando em desenvolver produtos voltados para o segmento de transporte. Existem hoje no mercado softwares de rastreio que permitem à empresa, ao cliente e à transportadora, saberem exatamente onde a carga está durante todo o seu percurso. Alguns sistemas apresentam até mapas de riscos, analisando previamente a trajetória que a carga fará e identificando possíveis locais que podem representar perigo ao transporte de cargas.

Satisfeito com as dicas? A BgmRodotec oferta para o mercado de transportes soluções tecnológicas que visam controlar e gerenciar todos as etapas de transporte de cargas. Clique aqui para agendar uma demonstração e saber como automatizar seus processos e dar um passo à frente na prevenção do roubo de cargas.