Pular para o conteúdo

Conteúdo

Blog

Últimas Notícias

Como fazer a gestão de PME no setor rodoviário de passageiros

O anuário da Confederação Nacional do Transporte 2018 revelou que o transporte rodoviário é responsável pela movimentação de 95% dos passageiros no Brasil. Ao enxergar a oportunidade de negócio, pequenas e médias empresas surgem para atender a essa demanda. Porém, diversos fatores podem dificultar a gestão de PME e ameaçar sua longevidade.

É o caso da alta carga tributária e da legislação trabalhista complexa no Brasil. Como também, algumas dificuldades encontradas por parte dos empreendedores com o gerenciamento da empresa.

No segmento de transporte de passageiros, não é diferente. Por isso, confira 7 dicas que ajudam o empresário a gerenciar a PME voltada ao setor rodoviário!

 

1-Aposte na tecnologia

Não por acaso a tecnologia é considerada a 4ª Revolução Industrial. Presente na rotina das empresas (e funcionários) ela é capaz de aprimorar e facilitar diversos setores. E o transporte rodoviário é um deles. Neste setor, a tecnologia atua na automatização de processos por meio do sistema de gestão.

Atualmente, há softwares feitos sob medida para esse mercado em específico. Por isso, entende a demanda da operação da empresa e garante suporte às necessidades do empresário. Ou seja, esse tipo de tecnologia facilita desde o atendimento ao cliente até a tomada de decisões por parte dos gerentes.

Os softwares de gestão para transporte de passageiros possuem recursos inerentes à gestão da PME de transporte. Por exemplo, o rastreamento de veículos, controle da escala de motoristas, veículos e cobradores.

Assim como a gestão integrada da bilhetagem, o que proporciona um controle financeiro muito superior do que feito manualmente, em planilhas de excel – um recurso comumente utilizado em pequenas e médias empresas.

Há alguns anos, esse tipo de tecnologia apresentava grande custo aquisitivo. Hoje, no entanto, a especialização permitiu o surgimento de softwares voltados a empresas de todos os tamanhos. E isso inclui as PMEs de transportes. Busque a melhor opção para a sua empresa e deixe as planilhas manuais no passado.

 

2-Fique de olho na performance da frota

Para permanecerem competitivos em um mercado em constante crescimento, as PMEs têm como desafio encontrar processos mais avançados. Com uma estrutura enxuta para reduzir os custos operacionais. Em uma empresa de transportes, a frota de veículos é o principal bem de consumo. Portanto, demanda constante atenção.

Os veículos devem seguir os principais cuidados com manutenção para não haver erros. Afinal, veículos sem acompanhamento preventivo podem provocar atrasos, multas e até acidentes.

 

3-Aumente sua capacidade competitiva

Já falamos sobre a concorrência no mercado, ainda mais em tempos de crise financeira. Mas se destacar entre os concorrentes, principalmente para uma pequena empresa, não é tarefa fácil.

Para ganhar notoriedade e confiabilidade no mercado, o primeiro passo é otimizar a qualidade do serviço prestado. A fórmula é simples. Quando o assunto é serviço, quanto melhor gerenciado, mais fácil é analisar o que funciona ou não dentro da empresa.

Evitar atrasos, apostar em diferenciais para fazer a gestão de venda e ter funcionários capacitados, são boas pedidas para o segmento.

Por isso, após fazer uma análise de benchmark, ou seja, compreender a concorrência, invista na capacitação de funcionários, em novas soluções para diversificar pontos de venda e formas para evitar falhas inerentes à operação. Assim, quanto melhor a qualidade do serviço, maior a procura pela empresa.

 

4-Aprimore a cultura de responsabilidade socioambiental

Em tempos que a consciência ambiental desponta no mercado, oferecer soluções que reduzam o impacto da empresa no meio do ambiente é um ponto positivo para a empresa de transporte. Isso porque além de poupar recursos naturais e preservar o planeta, também constroem uma imagem positiva para os clientes e a comunidade.

Inclua ideias sustentáveis na operação. Elas podem ir desde adotar combustíveis menos poluentes, como escolher produtos ecológicos, como os pneus cuja composição reduz a utilização de petróleo.

 

5-Aplique a técnica do 5S

O gestor também pode buscar pontos de melhoria utilizando os 5S, que reforçam os cinco sensos mais importantes para os negócios:

 

• Seiri (utilização):

Racionalizar os recursos é uma maneira de melhorar o negócio. Em uma empresa de transporte de pessoas, uma boa dica é separar o útil do inútil do estoque de peças e insumos, evitando gastos desnecessários.

• Seiton (organização):

A organização dos itens é imprescindível para facilitar a localização de todos. Identifique a necessidade e crie padrões para facilitar todo o processo. A disposição é aliada para economizar tempo e investimentos.

• Seiso (limpeza):

Muito além dos ônibus. Um ambiente de trabalho limpo é essencial para motivar a equipe e aumentar a produtividade dos colaboradores.

• Seiketsu (saúde e higiene):

Segurança em primeiro lugar – o conhecido ditado é fator decisivo dentro de uma empresa, ainda mais de transporte de passageiros. É preciso cumprir as exigências previstas na legislação trabalhista.

• Shitsuke (autodisciplina):

Manter essas cinco atitudes é o segredo para ter funcionários felizes e mais produtivos.

 

6-Faça um mapeamento de processos

Identificar os problemas é parte importante das melhorias em uma empresa. Para isso, o gestor pode utilizar o mapeamento de processos. Ao analisar os processos, subprocessos, entradas e saídas, fica mais fácil entender de forma estruturada a operação executada pela empresa.

Com essas informações, é possível identificar gargalos, seja nos departamentos backoffice, manutenção ou na prestação de serviços. Após a análise, o gestor pode identificar os problemas e buscar soluções assertivas. Assim, aumentando o desempenho e, portanto, a competitividade da empresa.

 

7-Não se esqueça do suporte técnico

Ter uma equipe de qualidade para prestar suporte aos clientes é essencial para a empresa. E o cuidado deve ser idêntico tanto no pré-venda como no pós-venda. Isso significa não deixar para trás o suporte em TI.

Manter um suporte técnico de qualidade é imprescindível para que todos os recursos tecnológicos, internos e externos à empresa, estejam em perfeito funcionamento. Isso inclui desde as tecnologias usadas por funcionários, até o funcionamento de aplicativos e sites de compra de passagens.